Boas Práticas

A detecção de vazamentos em condomínios é essencial para evitar desperdícios de água

Os problemas com vazamentos são recorrentes e mais comuns do que você imagina. A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) estima que haja uma perda de 24,4% de água tratada por culpa de vazamentos. Essas perdas reais ocorrem principalmente pelo desgaste natural de tubulações e instalações hidráulicas mal feitas. Um vazamento em torneira com gotejamento médio pode perder 20 litros por dia; um vaso sanitário com filete de água visível pode desperdiçar 144 litros por dia.

A detecção de vazamentos em condomínios e seus reparos são as primeiras ações que devem ser realizadas para reduzir o consumo de água. O levantamento de vazamentos depende do tipo. Existem vazamentos fáceis de serem descobertos com simples testes que podem ser feitos por você mesmo (confira os testes na matéria "Identifique vazamentos de água na sua casa com dicas simples") e existem vazamentos mais complicados de serem detectados e que precisam ser analisados por serviço especializado.

Os vazamentos mais comuns ocorrem em pisos, reservatórios, paredes e torneiras. Vazamentos visíveis são fáceis de serem localizados - eles deixam manchas de mofo, criam bolhas de ar na parede, mudam a cor da tinta, soltam azulejos, formam as famosas infiltrações... Já os vazamentos não visíveis necessitam de equipamentos específicos para serem identificados e geralmente são os que causam maiores prejuízos.

A falta de manutenção é o maior causador de vazamentos e é responsável por uma grande perda econômica e ambiental; por isso, inspeções devem ser realizadas frequentemente, inclusive com a procura de escapes de água em todo o condomínio. A detecção de vazamentos pode ser de responsabilidade do condomínio ou do morador do apartamento em que está ocorrendo o vazamento. A rede principal ou vertical é a que realiza a distribuição geral e é de responsabilidade do condomínio; já se o vazamento ocorrer na rede horizontal, que liga a rede geral unidade, a responsabilidade é do morador. Caso você detecte um vazamento no seu apartamento envie uma notificação o mais rápido possível para administração do condomínio.
O que fazer?

Um importante costume que deve ser introduzido no condomínio é a manutenção preventiva. Assim, quanto mais cedo ocorrer a detecção de vazamentos, menos gastos e prejuízos serão gerados.

Verificar ralos e sifões de vasos sanitários, tanques, lavatórios e pias - a cada 6 meses;
Limpar os aeradores - a cada 6 meses;
Verificar gaveta, anéis de vedação e possíveis vazamentos nos registros de gaveta - a cada 3 anos;
Verificar o mecanismo da caixa acoplada - a cada 3 anos;
Verificar o mecanismo da válvula de descarga - a cada 5 anos;
Limpar o crivo do chuveiro (tampa com furos) - a cada 12 meses;
Limpar e verificar a regulagem do mecanismo de descarga - a cada 6 meses;
Inspecionar rejuntes de pisos cerâmicos, ralos e peças sanitárias - a cada 12 meses;
Inspecionar a drenagem em jardins e áreas externas - a cada 12 meses.

Também existem equipamentos que podem ser instalados nos prédios junto com hidrômetros que, caso haja uma mudança na vazão da água, alertam sobre um possível vazamento. Converse com seu síndico e pergunte se seu condomínio faz inspeções para manutenção preventiva periodicamente; Caso não faça, apresente os riscos e prejuízos que os vazamentos podem causar.

Veja Mais