Clipping

Ademi-PE espera que Caixa lance financiamento indexado ao IPCA para construtoras

22/01/2020 -Fonte: Portal JC Online - Economia

Além da já lançada linha de financiamento indexada à inflação e da nova linha com juros pré-fixados que deverá ser lançada pela Caixa ainda no mês de março, os empresários do mercado imobiliário esperam que o banco público coloque no mercado também uma linha de financiamento indexada à inflação para os empréstimos feitos pelas construtoras. De acordo com o presidente da Ademi-PE, Gildo Vilaça, o banco público tem se mostrado aberto a novas iniciativas para que 2020 seja “o ano da habitação.”

“Estamos vivendo a expectativa da taxa fixa que a Caixa vai lançar ainda nos primeiros meses deste ano. Além disso, a Caixa também deve anunciar o IPCA para financiar as empresas. O financiamento da produção também vai ficar pelo IPCA e isso é muito bom para dar condições a realização de novos investimentos”, afirma o presidente da Ademi-PE.

A nova linha indexada à inflação, no caso dos contratos feitos pelos mutuários, foi lançada pela Caixa no mês de agosto de 2019, e tem taxas variando de 2,95% a 4,95% ao ano + IPCA. De acordo com o banco, o volume de contratos feitos através desta modalidade no ano passado só será divulgado junto com o balanço anual, que ainda será publicado.

- Resultados da Caixa:

Segundo avaliação da agência Moody’s divulgada pelo jornal Valor Econômico, nos últimos anos, a Caixa tem reduzido a exposição às modalidades de crédito que não refletem seu objetivo de ser um “banco social” e, como resultado, tem expandido o crédito imobiliário. Os empréstimos às grandes empresas caíram de 19% da carteira em 2014 para 8% no terceiro trimestre de 2019. Já o crédito imobiliário cresceu de 56% para 67% da carteira no mesmo período.

“Informações da própria caixa dão conta que já tem 16 bancos trabalhando com a taxa indexada ao IPCA (para a compra de imóveis). A taxa fixa, que será lançada pelo banco, os concorrentes privados só estão esperando o anúncio para anunciarem também. Os bancos privados com certeza vão seguir essa linha da Caixa, e teremos mais opções e concorrência neste ano”, prevê Vilaça.



Veja Mais