Clipping

Prefeitura avança na demolição de prédio condenado no Bairro do Recife - Sinduscon PE

Prefeitura avança na demolição de prédio condenado no Bairro do Recife

13/06/2022 - Fonte: Pernambuco.Com - Local

A Prefeitura do Recife avança na demolição do imóvel número 88 da Rua da Guia, no Bairro do Recife, iniciada no último sábado (11) e que segue neste domingo (12) e durante a semana. A decisão foi tomada por razões de segurança, baseada em levantamento técnico da Secretaria Executiva de Defesa Civil (Sedec). Atendendo a uma solicitação de vistoria após relatos de ruídos de estalos na edificação, foi realizada, nos últimos dias 5 e 6, uma vistoria técnica que identificou a intensificação de problemas estruturais já notados em outras ocasiões, entre eles a inclinação da edificação.

No laudo foi recomendada a demolição urgente do imóvel, de modo a salvaguardar a integridade física de transeuntes e das edificações do entorno. “Acompanhamos a situação desse prédio há mais de dez anos. Em nova vistoria, percebemos um agravamento significativo na estrutura. Diante disso, foi necessário tomar providências como o isolamento de todo o perímetro e agilizar o processo de demolição”, explica a gerente-geral de Engenharia da Defesa Civil do Recife, Elaine Hawson. O entorno do prédio foi isolado com prismas de concreto.

Além da Defesa Civil, participam do trabalho a Secretaria Executiva de Controle Urbano (Secon) e o Gabinete do Centro do Recife (Recentro). “Por se tratar de uma área de proteção histórica, a demolição exige muitos cuidados e precisa ser feita de forma criteriosa. Vai ser um trabalho mecanizado, utilizando um guindaste com uma tesoura na ponta, que corta o concreto sem causar impacto na estrutura. Esse método vai ser usado nos três pavimentos mais altos, de forma que não haja risco para as edificações vizinhas”, complementa Elaine. A previsão é que o trabalho dure até três meses, mas novas orientações podem ser dadas com o avanço da demolição.

HISTÓRICO - O imóvel em questão tem um histórico de notificações por falta de manutenção, o que levou o município a ingressar na Justiça para que os proprietários realizassem, como prevê a lei, os devidos reparos na edificação. Ao longo dos anos, a Prefeitura seguiu todos os trâmites administrativos e judiciais para que o serviço de recuperação fosse realizado pelos proprietários. Considerando o elevado grau de comprometimento estrutural do imóvel, visualmente agravado ao longo dos anos pela ausência de manutenção mesmo após várias notificações por parte do poder público, a Defesa Civil avaliou como necessária a demolição da estrutura - pelo elevado risco estrutural, possibilidade de evolução acelerada das patologias prediais e elevado risco aos imóveis do entorno, veículos e transeuntes.

Os órgãos de preservação do patrimônio - em especial o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) - foram informados acerca da situação. Além disso, o Recentro estabeleceu contato com os comerciantes e empreendedores que têm estabelecimentos na área do perímetro de interdição no sentido de orientá-los quanto às próximas etapas do processo. Todos os proprietários de imóveis que estão dentro do perímetro da interdição foram contatados e alertados quanto à urgência, por questões de segurança, da desocupação da área pelo tempo que durar o serviço de demolição. A Prefeitura mantém a disposição de dialogar com a categoria, reiterando a importância de salvaguardar a integridade física das pessoas.



Veja Mais

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso site.
Ao utilizar nosso site e suas ferramentas, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Sinduscon-PE - Política de Privacidade

Esta política estabelece como ocorre o tratamento dos dados pessoais dos visitantes dos sites dos projetos gerenciados pela Sinduscon-PE.

As informações coletadas de usuários ao preencher formulários inclusos neste site serão utilizadas apenas para fins de comunicação de nossas ações.

O presente site utiliza a tecnologia de cookies, através dos quais não é possível identificar diretamente o usuário. Entretanto, a partir deles é possível saber informações mais generalizadas, como geolocalização, navegador utilizado e se o acesso é por desktop ou mobile, além de identificar outras informações sobre hábitos de navegação.

O usuário tem direito a obter, em relação aos dados tratados pelo nosso site, a qualquer momento, a confirmação do armazenamento desses dados.

O consentimento do usuário titular dos dados será fornecido através do próprio site e seus formulários preenchidos.

De acordo com os termos estabelecidos nesta política, a Sinduscon-PE não divulgará dados pessoais.

Com o objetivo de garantir maior proteção das informações pessoais que estão no banco de dados, a Sinduscon-PE implementa medidas contra ameaças físicas e técnicas, a fim de proteger todas as informações pessoais para evitar uso e divulgação não autorizados.

fechar