Clipping

Medo de Voltar para Casa - Sinduscon PE

Medo de Voltar para Casa

13/06/2022 - Fonte: Jornal do Commercio - Editorial

Para quem perdeu quase tudo com as chuvas, mesmo se conformando em ter sobrevivido e atravessado o pior, a realidade está longe de atender ao ditado que diz que depois da tempestade, vem a bonança. A situação de precariedade nos domicílios que tiveram que ser deixados às pressas impõe um cotidiano de incerteza e angústia pelo futuro - que não se resolve com a ajuda financeira extraordinária e pontual prometida pelo governo estadual e prefeituras. Ajuda necessária e bem-vinda, porém sem trazer as providências esperadas pela população. Além disso, com dias de mais aguaceiros previstos pela frente, o medo de ir pra casa domina, diante da possibilidade de novas tragédias anunciadas envolvendo as habitações em áreas de risco.

Em reportagem de Katarina Moraes publicada na edição de ontem, o JC relatou histórias de quem busca o difícil recomeço para suas vidas. Pessoas que carregam no semblante uma tristeza dura, feito cicatriz no olhar. Pessoas gratas ao apoio de vizinhos e de familiares, sem o qual tudo seria muito pior. A solidariedade que se traduz em teto provisório, acolhimento, palavras de conforto, além de muitas doações anônimas de gente que decidiu ajudar, tem sido uma marca positiva no meio de tanto desalento e desânimo, entre os desabrigados e desalojados no Recife e em outras cidades pernambucanas. A empatia com a dor das vítimas das chuvas é um raio de esperança no potencial da cidadania de fazer um mundo melhor.

Os cenários em que essas pessoas tentam recomeçar são obstáculos a serem superados. Ou é a casa em ponto de risco, à beira do equilíbrio instável à mercê de uma chuva, ou o lugar de parentes e vizinhos, em cômodos apertados onde se amontoa o que foi possível salvar. Em diversos endereços, mesmo em áreas planas, os alagamentos continuam, ou seus estragos estão por todo canto. Basta se aproximar para perceber que o auxílio emergencial concedido como panaceia pelo poder público não passa de paliativo para famílias sem rumo, para as quais a rotina complicada da corrida pela sobrevivência se torna mais dramática sob os efeitos de enxurradas e cheias.

Os recursos financeiros que vão ser entregues em caráter de urgência - é o que se espera - para quase 130 mil pernambucanos, não irão chegar a outros milhares que estão fora das listas oficiais, mas precisam do auxílio do mesmo jeito, como apontado na matéria e como as autoridades têm conhecimento. O orçamento público tem seus limites, é claro.

Por isso mesmo, as prioridades não podem continuar afrontando a realidade, sendo invertidas e aprofundando, de modo perverso, desigualdades e carências que aparecem como calamidade nas tragédias - sendo calamidades desde antes, e continuando a sê-lo depois. Os candidatos ao governo de Pernambuco podem mudar o destino que assistimos, se assumirem o compromisso de, eleitos, exercerem o poder com a responsabilidade devida, trazendo a habitação digna, por exemplo, para o topo da priorização da gestão.



Veja Mais

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso site.
Ao utilizar nosso site e suas ferramentas, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Sinduscon-PE - Política de Privacidade

Esta política estabelece como ocorre o tratamento dos dados pessoais dos visitantes dos sites dos projetos gerenciados pela Sinduscon-PE.

As informações coletadas de usuários ao preencher formulários inclusos neste site serão utilizadas apenas para fins de comunicação de nossas ações.

O presente site utiliza a tecnologia de cookies, através dos quais não é possível identificar diretamente o usuário. Entretanto, a partir deles é possível saber informações mais generalizadas, como geolocalização, navegador utilizado e se o acesso é por desktop ou mobile, além de identificar outras informações sobre hábitos de navegação.

O usuário tem direito a obter, em relação aos dados tratados pelo nosso site, a qualquer momento, a confirmação do armazenamento desses dados.

O consentimento do usuário titular dos dados será fornecido através do próprio site e seus formulários preenchidos.

De acordo com os termos estabelecidos nesta política, a Sinduscon-PE não divulgará dados pessoais.

Com o objetivo de garantir maior proteção das informações pessoais que estão no banco de dados, a Sinduscon-PE implementa medidas contra ameaças físicas e técnicas, a fim de proteger todas as informações pessoais para evitar uso e divulgação não autorizados.

fechar