página principal

Comunicação

Clipping

Jornal do Commercio | 25 de outubro de 2017

Ética imobiliária é mote de Treze Dias Longe do Sol

Prédio que desaba é cenário de nova série da Globo protagonizada por Selton Mello

Prevista para estrear na Globo em 2018, a série Treze Dias Longe do Sol fez a Globo comprar 40
caminhões de entulhos. Tudo porque parte da história será ambientada debaixo dos escombros de um
prédio que desabou.
Para compor o cenário externo, uma locação na zona oeste de SP abrigou os restos de concretos.
Na trama de Elena Soárez e Luciano Moura, o engenheiro Saulo Garcez (Selton Mello) é contratado
para entregar um centro médico de última geração, e decide fazer perigosas economias na obra, que
desaba e faz muitas pessoas passarem 13 dias soterradas.
No dia em que Marion Rupp (Carolina Dieckmann) vai vistoriar a obra para entender as razões do seu
atraso, o prédio vai abaixo. Marion não é apenas filha do médico para o qual o prédio foi construído, o
Dr. Rupp (Lima Duarte), mas também a mulher que Saulo descobriu tardiamente ser o amor de sua
vida.
Mas nem tudo é ganância, covardia e traição no mundo dos que estão em cima. O major Marco
Antônio (Fabrício Boliveira), do corpo de bombeiros, está disposto a dar sua própria vida para
resgatar os soterrados. Deve isso às famílias que fazem vigília ao redor dos escombros.
Treze Dias Longe do Sol é uma coprodução da Globo com a O2 Filmes. No elenco ainda traz nomes
como Debora Bloch, Enrique Diaz, Paulo Vilhena, Camila Márdila, entre outros. A estreia antecipada
da obra com 10 episódios acontece pelo Globoplay no dia 2 de novembro, e na TV está prevista para
janeiro de 2018.