página principal

Comunicação

Clipping

Jornal do Commercio | 24 de outubro de 2017

Obra tardia, mas bem-vinda

Duplicação da ponte sobre o Rio Paratibe, ligando os municípios de Olinda e Paulista, deverá estar pronta em dezembro

A conclusão do tão esperado alargamento da Ponte do Janga, trecho da Avenida Cláudio Gueiros Leite (Rodovia PE-01) no limite entre os municípios de Olinda
e Paulista, na Região Metropolitana do Recife, só acontecerá em dezembro deste ano. Devido a atrasos no repasse de recursos pelo governo do Estado, esse é o
novo prazo estipulado pela Prefeitura de Paulista para finalização dos serviços. Pelo cronograma inicial, a obra, sobre o Rio Paratibe, deveria ter ficado pronta
em agosto. Mas o serviço está bem adiantado e os benefícios já são percebidos por quem circula na região.
Trafegar pela área não representa mais um martírio como antes, quando motoristas perdiam, em média, quase uma hora para percorrer uma distância de apenas
dois quilômetros entre as duas cidades; e pedestres e ciclistas circulavam espremidos em meio aos carros. Por enquanto, o projeto não prevê ciclofaixa, mas a
calçada do lado oeste da avenida vem sendo compartilhada também pelos usuários de bicicleta. A promessa é de que a ciclovia da orla de Olinda terá
continuidade pela Ponte do Janga até se conectar com a beira-mar de Paulista. “Mesmo com essa demora, é muito bom ver um desejo antigo dos moradores de
Paulista virar realidade. O ganho de tempo já tem sido muito grande”, comemora o motorista Cláudio Marinho, que reside em Pau Amarelo, Paulista, e trabalha
no Bairro Novo, em Olinda.
Na prática, falta pouco para a duplicação ser concluída. São apenas 180 metros da ponte que ainda estão em construção. “A obra de requalificação já foi
executada em 73%. Atrasamos porque a crise econômica impediu o governo do Estado de fazer os repasses no prazo acordado. Faltavam R$ 5 milhões dos R$
17 milhões previstos para a obra. A Prefeitura de Paulista já pagou a contrapartida de R$ 1,7 milhão. Agora, contamos com a conclusão para dezembro”, garante
o secretário-executivo de Infraestrutura do município, Pedro César.
A intervenção também inclui a duplicação de quatro quilômetros da Cláudio Gueiros até a entrada do Conjunto Beira-Mar. Essa etapa dos trabalhos já está
praticamente concluída, faltando pequenos reparos. A avenida, com 14 quilômetros de extensão, é a principal via de entrada e saída dos moradores do Janga,
Pau Amarelo, Conceição e Maria Farinha em direção ao município vizinho e à capital pernambucana. Segundo a prefeitura, 50 mil veículos trafegam pela PE-
01, sendo cinco mil somente pela Ponte do Janga. “É uma via tão importante que já apresentamos ao governo federal uma proposta de prolongamento da
requalificação por mais um quilômetro, ao custo de R$ 1,8 milhão. Aguardamos retorno”, revela Pedro César.