página principal

Comunicação

Clipping

Diário de Pernambuco - Lugar Certo | 24 de outubro de 2017

Setor imobiliário desafia a crise com luxo

Ostentação em imóveis está presente na paisagem urbana recifense

Pode soar pouco provável, mas o mercado de luxo não parece sentir tanto os danos acarretados pela crise, apesar da recessão ter chegado a todas as classes sociais. Segundo pesquisa da FGV, o segmento avançou cerca de 25% no Brasil, entre 2013 e 2017, período que a instabilidade se instalou, o que representa uma crescente reação do nicho luxuoso nacional, que tem desafiado o atual contexto econômico. Em Pernambuco, o cenário não é diferente.

Acumular bens já não é mais o desejo ou a realidade de muitos. Hoje, o mercado está voltado para experiências exclusivas, algo além de produtos de marca. Pensando nesse novo momento, a imobiliária Paulo Miranda resolveu investir no setor e está lançando a linha Exclusive. Nesse segmento, a imobiliária trabalhará com incorporadoras e construtoras como a Haut, Rio Ave, Queiroz Galvão e Moura Dubeux. Segundo o diretor da imobiliária Paulo Miranda, José Maria, a novidade surgiu a partir da percepção da demanda de clientes com maior poder aquisitivo. “Clientes em potencial estavam sendo atendidos como ‘mais um’ em outras imobiliárias, mas estes precisam ser ouvidos, melhor compreendidos. Para nós, eles não são mais um número em uma planilha”, destaca.

Para o diretor da Moura Dubeux Homero Moutinho, incorporadora que atua há mais de 30 anos no mercado de luxo pernambucano, algumas características são consideradas para definir um empreendimento de alto nível. “Localização diferenciada, itens da área de lazer, segurança e quantidade de apartamentos por andar são determinantes para a Moura Dubeux”, explica. Mas, conforme o diretor, é importante conhecer bem esse público para entregar os empreendimentos de alto padrão. “Sempre estudamos nosso público e procuramos acompanhar o perfil dele”.

De acordo com José Maria, a empresa precisou se moldar e se especializar para os novos clientes. “Preparamos os nossos profissionais para atender o cliente que procura desde um imóvel na praia a um imóvel de 3 quartos em bairros nobres, bem como apartamentos e casas no valor de R$ 6 milhões”, esclarece. Mesmo com a equipe instruída, a imobiliária encontrou dificuldade. “O cliente de luxo não tem pressa. Muito provavelmente esse não será o primeiro imóvel. O que ele busca é o upgrade”.

Apesar de negociações e investidas mais tímidas, a Moura Dubeux está apresentando um lançamento de alto padrão para o próximo ano. “Há procura e demanda, que está um pouco reprimida. Um dos lançamentos no Recife é o Mirante Capibaribe, no Pina. Ele possui planta de 269m2 e um apartamento por andar. Em regime de condomínio fechado, as obras serão iniciadas em setembro de 2018”, complementa Homero.