página principal

Comunicação

Clipping

Fonte: Diário de Pernambuco | 27 de junho de 2018

Tradição e mudanças no bairro da Boa Vista

Suas pontes históricas, praças, igrejas e monumentos encaixam-se aos novos projetos imobiliários que chegam ao local e às inovações do comércio, que troca de roupa a cada dia para manter a fidelidade dos seus clientes

O central bairro da Boa Vista - marcado pela saudade, pelo comércio e pela diversidade -, estampa a edição do Diario dos Bairros nesta terça-feira, exibindo-se como um misto de tradição e mudanças. Suas pontes históricas, praças, igrejas e monumentos encaixam-se aos novos projetos imobiliários que chegam ao local e às inovações do comércio, que busca trocar de roupa a cada dia para manter a fidelidade dos seus clientes e atrair novos interesses. Essa ebulição é retratada na edição dessa semana, que terá uma circulação de impacto, no local, de 15 mil exemplares, o equivalente à população do bairro, por onde também passam cerca de 400 mil pessoas.

O exemplar de hoje trará matérias que resgatam e aprofundam a história da região, com um conteúdo hiperlocal e diferenciado dos jornais concorrentes. A edição pretende reforçar a relação de proximidade dos moradores com o bairro, informar os demais leitores do estado sobre essa região e mostrar o que está acontecendo de novo. É um produto que reforça o vínculo afetivo do jornal com os leitores e seus anunciantes, resgatando o hábito de ler no papel, como antigamente, mas também apontando as novidades. “Tem um impacto de circulação, nessa localidade, semelhante ao da internet”, diz o vice-presidente Comercial e de Marketing do Diario, Pierre Lucena.

Localizado no centro do Recife, a 2,7 quilômetros do Marco Zero, o bairro da Boa Vista é sinônimo de diversidade, seja afetiva, comercial ou cultural. A matéria de Thatiana Pimentel, em economia, mostra, por exemplo, como é possível fazer tudo a pé para quem mora no bairro, que voltou a ser um atrativo pela localização, numa época em que as pessoas querem reduzir deslocamentos. Na Boa Vista e no seu entorno, existem o polo educacional (colégios e faculdades), o polo médico e o polo de tecnologia. É um mercado em expansão que terá os diferenciais retratados. Qual é o perfil, por exemplo, desse público que procura o Centro e quais construtoras estão de olho nesse novo nicho?

Já a reportagem de Alice Souza explica como colégios como o Salesiano e o 2001 sobreviveram diante do esvaziamento do bairro, que perdurou por alguns anos, e resistiram à força dos cursinhos. E existem mais novidades nas páginas seguintes, como o leitor e leitora poderão conferir. O Diario nos Bairros aprofunda a conexão de cada localidade com sua capital e o próprio estado, segundo a gerente de marketing do Diario, Tatiana Sotero. “O projeto deu tão certo que este mês iniciamos também o Diário nos Municípios, levando este olhar diferenciado da nossa equipe para Olinda e também para 15 cidades do interior, onde retratamos o povo e a história de cada local por onde passamos”, disse.