Carregando

Tipo de busca

Projeto da Transnordestina pode sofrer alteração

Clipping

Projeto da Transnordestina pode sofrer alteração

Compartilhar

Durante encontro, ontem, entre secretários do Estado com Governo Federal possibilidade foi levantada

A primeira reunião do governador Paulo Câmara (PSB) com o Governo Bolsonaro teve como foco os projetos estruturadores que podem a acelerar a atividade econômica de Pernambuco. Entre eles, a Ferrovia Transnordestina, a autonomia do Porto de Suape, a dragagem e a revitalização do cais do Porto do Recifee a duplicação da BR-423.

O assunto foi tratado com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, que designou equipes técnicas para acompanhar cada uma dessas pautas junto com o Estado.

A Ferrovia Transnordestina, por exemplo, já deve ter um direcionamento hoje. É que o secretário de Desenvolvimento Urbano de Pernambuco, Marcelo Bruto vai procurar a secretária de Política e Integração do Governo Federal, Natália Marcassa, para destravar as obras da ferrovia, paradas há três anos.

E ele adianta: o projeto, tocado pela concessionária Transnordestina Logística (TLSA), pode ser redesenhado. “O ministro vê com dificuldade o parceiro privado atual por conta da ausência de respostas da concessionária. E isso abre caminho para um redesenho do projeto, seja buscando novos parceiros e fontes de financiamento”, comentou Bruto, lembrando que isso também depende do julgamento do Tribunal de Contas da União e dos outros processos de inadimplência da obra.

Logo depois disso, a negociação vai girar em torno dos portos pernambucanos. É que o secretário de desenvolvimento econômico de Pernambuco (Sdec), Bruno Schwambach, tem uma reunião agendada com o secretário de portos do Governo Federal, Diogo Piloni, daqui a dez dias.

“Vamos tratar da autonomia e de algumas obras de infraestrutura de Suape, além da dragagem e da recuperação do cais do Porto do Recife”, contou Schwambach. O Estado também cobrou de Freitas a conclusão de obras e a retomada de projetos previstos para as rodovias federais que cortam Pernambuco.

E o ministro concordou com a priorização desses convênios, segundo a secretária de Infraestrutura do Estado, Fernandha Batista. “Um dos pleitos é a duplicação da BR-423, que liga as cidades de São Caetano e Garanhuns. Obra de 80 quilômetros avaliada em R$ 500 milhões”, contou Fernandha.

Os secretários, que acompanharam Paulo Câmara em Brasília, explicaram que a reunião de ontem abriu um canal de diálogo entre o Estado e a União. “As equipes foram apresentadas e agora vão cair em campo para destravar esses projetos”, contou Schwambach. No encontro também foi definido que o Aeroporto do Recife será leiolado no próximo dia 15 de março.

FONTE: FolhaPE – Economia / Foto: Hesíodo Goes/Arquivo Folha

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *