Carregando

Tipo de busca

Agência de Meio Ambiente paralisa obra da prefeitura de Camaragibe em área de proteção ambiental

Capa Clipping

Agência de Meio Ambiente paralisa obra da prefeitura de Camaragibe em área de proteção ambiental

Compartilhar

Segundo o órgão estadual, a obra ameaça uma nascente do Rio Beberibe e chegou a desmatar área de mata ciliar.

Nesta quarta-feira (10), a Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) paralisou uma obra da Prefeitura de Camaragibe dentro de uma área de proteção ambiental no Parque Camará, no bairro de Aldeia, na Região Metropolitana do Recife. De acordo com o órgão, a obra é irregular e ameaça uma nascente do Rio Beberibe.

A obra, que seria para a construção de uma estrada, teve início nesta quarta (10) e chegou a desmatar cerca de 100 metros de mata ciliar reflorestada, segundo a CPRH.

A gestora da Área de Proteção Ambiental (APA) Aldeia-Beberibe, Cinthia Lima, explica que foi acionada por uma denúncia anônima e que a intervenção descumpre pelo menos três leis de proteção ao meio ambiente.

“Primeiro eles pararam, mas depois o prefeito chegou, disse que ia retomar a obra e que só parava com uma ordem judicial. Mas acontece que ele não tem licença ambiental, ele está errado e infringindo pelo menos três legislações”, diz a gestora.

Cinthia explica que dentro do terreno do Parque Camará existe uma nascente do Rio Beberibe, que é protegida pela Lei 9860, do ano de 1986. “Existe uma restrição legal para qualquer obra de movimentação da terra em até 100 metros das margens de nascentes de rio como essa. Isso é para garantir a segurança hídrica de toda uma região”, explica.

Além da questão hídrica, a gestora desaca que o desmatamento também afeta a biodiversidade do local e faz com que os animais percam o seu habitat natural. A CPRH aponta que embargou a obra e que vai emitir autos de infração contra a prefeitura.

Ações de reflorestamento

Segundo o Fórum Socioambiental de Aldeia, o local que foi desmatado faz parte de uma ação de reflorestamento realizada há dois meses pela população, que contou com apoio da própria Prefeitura de Camaragibe.

“Foi rasgado parte do terreno em que houve o replantio de 1.000 mudas de plantas. Essas plantas eram um esforço para recuperar a mata ciliar da nascente. que depende desse reflorestamento”, explica o presidente do fórum, Hebert Tejo.

Resposta

A Prefeitura de Camaragibe, por meio de nota, negou a realização de uma obra de estrada na área. “Foram realizados a limpeza de entulhos e o serviço de terraplanagem em algumas ruas para avaliar a possibilidade de pavimentação. A atual gestão é totalmente a favor da preservação ambiental na cidade”, diz o texto.

FONTE: G1 PE.

Próximo artigo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Next Up