Carregando

Tipo de busca

Capacitação e Construção

Artigos

Capacitação e Construção

Compartilhar

José Antônio de Lucas Simón é Presidente do Sinduscon/PE.

A Indústria da Construção Civil brasileira vem passando por revoluções que apontam para a extrema importância de ter em seus canteiros profissionais cada vez mais comprometidos e capacitados. O trabalho hoje vai além do conhecimento técnico próprio de cada atividade e pede alguém que compreenda e adote como seus, no ambiente de trabalho, conceitos como sustentabilidade, racionalização e rastreamento de processos, observação irrestrita das leis que regem o setor, regras de compliance, vontade de conhecer e aplicar tecnologias novas e, sobretudo, qualidade por excelência no produto final.

Para que haja uma coerência dentro de cada empresa, esse envolvimento é esperado tanto de sua diretoria quanto do corpo funcional, em seus variados níveis – do servente ao engenheiro responsável pela obra. De acordo com o Ministério do Trabalho e Emprego – MTE, fechamos o último ano (2017), em escala nacional, com um estoque de 2,372 milhões de trabalhadores no setor – mesmo patamar de 2009. Desde o início da crise em 2014, cerca de 1,3 milhão de postos de trabalho foram fechados na construção civil brasileira . Ou seja, a situação de pleno emprego que vivenciamos há quase uma década não existe mais. Quem permaneceu precisa ser mais produtivo, estar atento às demandas do setor e ser multiprofissional.

Enquanto legítimo representante da Indústria da Construção Civil no Estado de Pernambuco, o Sinduscon-PE, em suas reuniões semanais, percebeu que precisava tomar a dianteira desse movimento, e vem preparando uma grade de cursos voltados para profissionais de engenharia, arquitetos e mesmo de outras profissões não exclusivas da sua cadeia produtiva, mas cujo cotidiano forma uma interseção com os projetos e execução das obras desenvolvidos pelo setor.

O primeiro curso lançado este semestre foi “Utilização do Sinapi”, com o objetivo de ensinar como utilizar o Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI) na composição de orçamentos. Trata-se de uma ferramenta de suma importância para previsão orçamentária e para o planejamento de programas governamentais que envolvam execução de obras, contribuindo para a garantia da boa aplicação dos investimentos públicos. É hoje referência oficial para elaboração de orçamentos de obras que empregam recursos do Orçamento Geral da União – OGU, conforme o Decreto Presidencial 7.983/2013, e execução orçamentária das Estatais, Lei Federal 13.303/2016.
O curso está programado para o período de 28 até 31 de agosto, com inscrições abertas no Sinduscon-PE.

Em parceria com o Senai-PE e com a Ademi-PE, outros cursos também começam a ser ofertados, como o “Instalações Elétricas Prediais”, “Norma de Desempenho”, “Orçamento e Custo”, “Instalações Hidráulicas Prediais” e “Utilização do BIM”, entre outros.

O resultado desse conjunto é mais competitividade para que cada empresa garanta seu espaço no mercado, sejam as voltadas para o ramo imobiliário ou as atuantes no segmento de obras públicas. O trabalhador, por sua vez, será um profissional mais competente, preparado e consonante com o seu tempo.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *