Carregando

Tipo de busca

Campanha de Prevenção de Acidentes tem o reconhecimento dos órgãos fiscalizadores

Notícias O Construtor - 01 2017

Campanha de Prevenção de Acidentes tem o reconhecimento dos órgãos fiscalizadores

Compartilhar

Em agosto deste ano a Campanha de Prevenção de Acidentes do Trabalho na Indústria da Construção, criada e desenvolvida pelo Sinduscon-PE com a parceria do Sebrae-PE e do Sesi-PE, completará 20 anos. Nesse período, o trabalho preventivo realizado pela equipe composta por engenheiros, técnicos de segurança do trabalho e estagiários transformou o cenário encontrado nos canteiros de obras em 1998 a partir de uma avaliação criteriosa dos canteiros, da orientação quanto à correção das situações de risco, e do treinamento dos trabalhadores da construção em saúde e segurança.

A campanha, que chegou a ser premiada pelo Troféu CBIC de Responsabilidade Social e a ser replicada em outros estados, tem o reconhecimento dos órgãos fiscalizadores do trabalho, diante dos resultados alcançados. Durante o lançamento do Relatório 2015 da Campanha, ocorrido em março deste ano, o desembargador da Justiça do Trabalho (TRT 6ª Região), Fábio Farias, presente no evento, comprovou a eficácia da ação. “Hoje, o setor da Construção Civil não gera grandes dificuldades no TRT, o que só atesta o grau de sucesso dessa campanha”, falou ele.

No mesmo evento estiveram presentes personalidades como o representante do superintendente da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego em Pernambuco – SRT-PE, o auditor fiscal do Trabalho, Paulo Mendes, o representante do Setor de Segurança da SRTPE, Juvenal Moreira, também auditor fiscal do Trabalho, o chefe do Setor de Engenharia do INSS, Leonardo Moraes da Costa e o chefe Regional em Pernambuco da Fundacentro, Maurício Viana.

De acordo com o coordenador Técnico da Campanha de Prevenção, o engenheiro civil Béda Barkokébas Jr, Professor Doutor do curso de Engenharia da Universidade de Pernambuco, só este ano a campanha “economizou” para as empresas de construção mais de R$ 280 mil que teriam sido pagos em multas caso as situações de risco apontadas pelas equipes de prevenção não tivessem sido corrigidas. “Em Pernambuco a atividade da construção civil ocupa o quinto lugar em acidentes de trabalho, e não o primeiro, como já foi muitas vezes divulgado erroneamente por algumas instituições”, defende ele.

Neste ano de 2017, a campanha já treinou em Práticas de Prevenção e Saúde e Segurança do Trabalho quase três mil trabalhadores. “Estamos desenvolvendo um cronograma de eventos e atividades diferenciados. Faremos quatro grandes palestras de sensibilização voltadas para o empresário da construção e para o engenheiro, sendo que a primeira já ocorreu com o lançamento do Relatório 2015”, diz.

Outra novidade importante para o segmento é uma ação evolvendo o Seguro de Acidente de Trabalho ‒ SAT. “Toda empresa é obrigada a recolher sobre a sua folha de pagamento, com um percentual de 3%. Mas com o FAP, um fator indexador do SAT, é possível levar a construtora a pagar apenas 1,5% se desenvolver em seus canteiros trabalhos de prevenção de acidentes”, explica ele.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *